Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

“Não existem opiniões anónimas”, defendeu Augusto Santos Silva na cerimónia de encerramento do VI SOPCOM e II Congresso Ibérico

O Ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, encerrou o VI SOPCOM e o IV Congresso Ibérico, colocando o ponto final numa maratona de quatro dias de discussão de resultados científicos na área das Ciências da Comunicação, que se iniciou dia 13, na Universidade Lusófona, com o VIII LUSOCOM.

 

Os três congressos e o II Colóquio Portugal-Brasil reuniram cerca de 600 investigadores da área das Ciências da Comunicação, maioritariamente portugueses, brasileiros e espanhóis.


O último dia do encontro ficou marcado pela conferência de encerramento proferida por Homi K. Bhabha, teórico da comunicação e professor na Universidade de Harvard. A cerimónia de encerramento foi presidida por Moisés de Lemos Martins, presidente do SOPCOM, José Bragança de Miranda, da Escola de Comunicação, Artes e Tecnologias da Informação (ULHT) e por Manuel José Damásio, da Universidade Lusófona.


 

 

Na cerimónia de encerramento dos congressos, o ministro dos Assuntos Parlamentares destacou a importância destes encontros para a reflexão dos investigadores na área das Ciências da Comunicação. Augusto Santos Silva realçou a importância que os jornalistas devem dar às questões éticas. Para o ministro, além de ser imparcial, o jornalista deve estar pronto a receber “de bom grado” o processo de escrutínio a que a sua profissão o sujeita.

 

Segundo Santos Silva, um bom profissional que trabalhe na área da investigação, como é o caso do jornalista, deve ter um cuidado especial com as metodologias a que recorre. “É importante haver uma separação entre opinião e factos”, defendeu. Argumentou ainda que, embora as fontes anónimas sejam muito úteis para uma investigação, "não existem opiniões anónimas".


 


O ministro saiu da sala com o compromisso de levar ao primeiro-ministro português, José Sócrates, as reivindicações de Moisés de Lemos Martins, que se focaram na maior atenção que deve ser dada ao campo da Ciências da Comunicação.

Expectativas superadas

Cláudia Álvares, coordenadora da Comissão Organizadora dos Congressos, mostrou-se muito satisfeita com os resultados. Para a investigadora da Universidade Lusófona, a presença de Augusto Santos Silva na sessão de encerramento marcou a relevância das questões éticas e deontológicas defendidas ao longo dos quatro dias de congressos. "A participação muito elevada dos convidados nacionais e estrangeiros foram um contributo muito importante para o sucesso do encontro", referiu. No que diz respeito ao balanço final dos quatro dias, considerou que as conferências "superaram as expectativas".

 

[CL]

publicado por sopcom2009 às 23:02
link do post | comentar | favorito

Ficha Técnica



Edição e Coordenação
Carla Rodrigues Cardoso
Daniel dos Santos Cardoso

 


Redacção e Fotografia das temáticas
Ana Filipa Cordeiro
Chrystian Lima
Edi Hernandez
Irina Freitas
Paulo Rosa
Rui Joaquim
Silvana Veiga

 


Coordenação Vídeo
Sara Pina

 


Grafismo
Timóteo Rodrigues

.Pesquisar

 

.Abril 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. “Não existem opiniões anó...

. Direitos a quem respeita...

. Made in Lusófona

. Ciência Forense ou “Super...

. Para uma Superação dos Me...

. Novas formas de Comunida...

. Compreender a diversidade...

. Dois exemplos do dinamism...

. Perigos da Globalização

. Viagem pelos media e pela...

.Arquivos

. Abril 2009

.Subscrever feeds